sábado, 20 de novembro de 2010

O vendedor de Hall's

 Na última terça-feira aconteceu algo que me chamou a atenção. Fato que depois de ocorrido fez a Gabi dizer: “Você vai por isso no Blog neh!” Bem, ela estava certa.

Estava eu a Gabi voltando do Shopping Grande Rio quando um homem de cabelos grisalhos entrou em nossa frente. Seu rosto transpirava cansaço e seu olhar parecia meio distante. Sua ótima oratória me prendeu enquanto eu tentava decifrar em seus olhos lacrimejantes o real motivo de sua argumentação. Tratava-se de um simples pedido: “Compre uma bala Hall’s para me ajudar!” Apesar das boas argumentações do homem, me prendi a um detalhe: seu olhar! Percebi que enquanto ele falava, uma lágrima surgiu em sua face. O Espírito de Deus sussurrou em meus ouvidos: Dê tudo! Enquanto abria a carteira o homem perguntou: “Qual o sabor você quer?” Eu apenas peguei todo dinheiro que estava em minha carteira e disse: “Isso é pra você voltar pra casa mais cedo hoje! Não quero bala, quero te ajudar.” Ele com um ar de surpreso disse: “Você é evangélico neh?” Eu balancei a cabeça em um sinal de positivo, e começamos a conversar! Sr. Pedro era seu nome, e eu como bom cristão que tento ser, fui falar da palavra de Deus para ele. A surpresa agora foi minha, porque eu estava diante de um pregador de palavra... E ai já viu neh! Eu é que recebi várias lições dele, mas uma em especial me marcou.

Sr. Pedro me contou um testemunho bastante interressante. Contou que certa vez ao vender suas balas, parou diante de uma mulher com a Bíblia na mão e pediu sua ajuda. A mulher olhou-o dos pés a cabeça e recitou um versículo bíblico:

“Fui moço, e agora sou velho; mas nunca vi desamparado o justo, nem a sua descendência a mendigar o pão” Salmo 37:25

Quando Sr. Pedro, conhecedor da palavra ouviu isso, ele simplesmente abaixou a cabeça e disse: “Vai na paz minha irmã em Cristo, pois hoje deixaste de ajudar um pequeninho.” Enquanto Sr. Pedro falava isso eu me lembrei de um versículo:

“E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizeram.” Mateus 25 : 40

Sem duvida aquele mulher deixou de fazer um bem a Jesus naquele instante em troca de julgar um irmão que estava passando por uma dificuldade. Às vezes agimos assim também! Entre o JULGAR e o AJUDAR, escolhemos o primeiro verbo. Somos sedentos em auto-rogar justiça, mas displicentes quando se trata de ajudar o próximo.

Sr. Pedro me deu muito mais do que eu dei a ele. Sr. Pedro ganhou minha simpatia em 5 minutos, e queria eu poder encontrá-lo novamente. Se eu não topar com ele novamente, sei que um dia estaremos em um lugar onde não haverá mais dor e nem lágrimas, onde vender balas não será necessário. Sim, eu espero você lá Sr. Pedro!

Rodrigo Barboza de Aquino
20/11/2010

  "A solidariedade é o sentimento que melhor expressa o respeito pela dignidade humana." ( Franz Kafka ) 

2 comentários:

Lidiane disse...

Que historia!! Isso acontece muito infelizmente....por isso Tiago disse:
"A fé sem obras é morta"


"Se compreenderes quanto te amo, nao mengidarias nenhum amor..."
falta conhecer o amor de Deus, isso que nos muda, nos transforma!
Pois a biblia tambem fala que se alguem disser que ama a Deus, mas aborrece seu irmão, é mentiroso, e o amor de Deus não esta nele....
Isso é profundo!!!
O 2º maior mandamento é amor o proximo como a nós mesmo!

Temos que amar mais o nosso proximo, eles tambem são filhos de Deus!

pra teu louvor ♥♥♥♥♥♥ disse...

uma historia fascinante. fiquei emocinada e feliz em saber que DEUS é tremendo e seus ensinamentos se fazem reais até nos dias de hoje. O mundo sofre mudanças diarias mas nosso DEUS permanece sempre o mesmo.que bom que existem pessoas como o sr. PEDRO , RODRIGO e tantas outras que vivem verdadeiramente o evangelho de CRISTO